Acompanhe os nossos artigos e decida Viver Bem

Foco na sua concentração

Atualizado: Jun 12

No que você precisa estar atento quando percebe que sua mente divaga muito?

Um dos grandes vilões do foco é o volume de informações que recebemos todos os dias, que gera escassez de atenção.

Uma publicação feita no site Harvard Health, em fevereiro de 2020, chama a atenção sobre os vilões do nosso foco e concentração e como devemos cuidar para melhorar a performance do seu foco.

A sua atenção pode desviar às vezes, como a de todos ou a da maioria dos seres humanos, como quando você perde a concentração por um momento enquanto realiza tarefas rotineiras.

Esses lapsos de foco podem estar relacionados a um processo cerebral vulnerável chamado função executiva.

"A função executiva do seu cérebro ajuda a planejar, tomar decisões e - talvez o mais importante - prestar atenção", diz o Dr. Joel Salinas, neurologista do Hospital Geral de Massachusetts, a liado a Harvard. "Ele age como o capitão do navio."


Atingimos o auge dessa função aos 20 anos, quando ela começa a perder performance gradativamente e lentamente.

Um estudo publicado na edição de abril de 2018 da Psychiatry Research afirma que a ansiedade e o estresse são fatores que agravam a falta de foco ou divagação.

Alguns de nós luta mais com a dificuldade de concentração do que outros.

Temos apenas que tomar cuidado com a perda gradativa e esquecimentos muito graves e recorrentes.

Fatores como estresse, estilo de vida, fadiga, sono inadequado, desidratação, dieta inadequada, sedentarismo, depressão e distúrbios do humor, são agravantes da aceleração deste declínio da nossa atenção.

Cuidar destes fatores pode melhorar muito a performance do nosso foco.


Para que este processo seja lento e natural, existem cuidados que você pode tomar para melhorar a sua capacidade de concentração.

Abaixo estão algumas recomendações que o Dr. Salinas sugere para melhorar seu foco.


Acompanhe sua falta de atenção.

É preciso observar momentos, frequência e intensidade com que estes lapsos de concentração acontecem. É importante registrar estes momentos para que você tenha consciência e para investigar o gatilho que te distrai.

"Manter um registro pode ajudar a chamar sua atenção, pois ensina a ser mais atento quando ocorre", diz o Dr. Salinas. "Além disso, planeje atividades que exijam menos foco durante os períodos em que você sabe que sua atenção é mais baixa".

Pratique a meditação da atenção plena.

Quando chegamos no entendimento de que a meditação não é um processo de calar a mente, mas de observar os pensamentos e gerenciá-los, estas pausas tornam a prática meditativa agradável e progressiva; e isto ajuda gerenciar a ansiedade e estresse.

Evite distrações.

Elimine ou afaste tudo o que pode desviar a sua atenção das suas atividades. Desde objetos até as famosas redes sociais, telefone, Whatsapp e mais uma infinidade de redes. Se possível desligue as notificações.


Trabalhe em blocos de tempo.

O trabalho deve fluir com blocos de concentração entre 10 e 52 minutos. Adapte ao um prazo que funcione para você. "Você deve encontrar um intervalo em que sua atenção esteja no auge", diz o Dr. Salinas.


Recrute seu cérebro.

Quanto mais você exigir do seu cérebro, mais ele vai produzir resultados. Leia, aprenda, estimule e use jogos de estimulação.


Revise seus medicamentos.

Alguns medicamentos, especialmente aqueles usados para tratar problemas de sono, ansiedade ou dor, podem fazer você se sentir sonolento ou cansado. Observe qualquer conexão entre tomar medicamentos e dificuldades com atenção e converse com seu médico sobre como alterar sua dosagem ou mudar de medicamento.


Cuide da cafeína e da ingestão de açúcar.

Picos repentinos e quedas nos níveis de açúcar no sangue podem afetar a atenção. Uma alimentação saudável é fundamental para resolvermos.


Cuide do seu network.

Manter-se conectado às pessoas e treinar ouvi-las.

A escuta ativa é um exercício de foco importante.

Daniel Goleman, em seu livro Foco, afirma que nem sempre é bom ter o foco limitado a uma coisa apenas, ou atenção voltada para um objetivo ou meta, únicos.

Manter o seu foco aberto e os pensamentos à deriva tem um papel fundamental.


Divagar em direção a algo valioso, de uma solução valiosa pode ser uma grande ideia.

Daniel enumera três etapas principais para você aprender a desenvolver este pensamento criativo e divagar com foco.


  1. Orientação – é quando olhamos para fora e buscamos todos os tipos de informações que possam nos ajudar.

  2. Atenção seletiva – é quando focamos especificamente no desafio que queremos resolver.

  3. Entendimento – trata-se de quando associamos as informações livremente para deixar que a solução apareça.

Hoje, quase todos têm acesso às mesmas informações.

Quem sai na frente? Aquele que desenvolve a habilidade de combinar ideias de novas, resolvendo problemas de alto impacto.


O que mais nos distrai, não são as pessoas, mas a nossa própria mente.

E para silenciarmos este diálogos internos, esta enxurrada de pensamentos que invadem o nosso foco, recomendamos meditação, mindfulness e outras técnicas de atenção plena.


Além de tudo isso, você ainda pode ouvir um som binaural de concentração, uma música de concentração, ou mesmo ficar em silêncio total. O que funciona melhor para você.


E o que são sons binaurais?


Descobertos no ano de 1839 pelo cientista alemão Heinrich Wilheim Dove, as frequências binaurais são sons ou batidas que escutamos em oscilações diferentes, uma para cada ouvido, sincronizando o funcionamento do hemisférios esquerdo e do hemisfério direito do cérebro.

Eles são capazes de estimular e reprogramar nosso cérebro, através da alteração da frequência, que ao ouvir duas frequências distintas, gera uma nova frequência e produz o efeito que precisamos para cada coisa.


Os sons binaurais podem ser utilizados para foco, redução de ansiedade, melhora da memória, criatividade, entre muitos outros benefícios.

São encontrados facilmente nos app de música e meditação como Spotify, Deezer, Youtube, app de meditação, entre outros.

Podem ser utilizados durante a meditação ou mindfulness, no trabalho, durante os estudos, na hora de dormir, por exemplo.

Os mais usados para foco, estudo e criatividade são as ondas Beta, Alpha e Gama.

Para mim funciona muito bem.

E para você? Qual é a melhor dica de concentração, atenção e foco?


Fala pra gente! Queremos sua opinião.

26 visualizações1 comentário

Contato

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Spotify - Círculo Branco

MMXX © Copyright - Desafio Viver Bem

Maximize Treinamentos e Desenvolvimento Humano LTDA

Siga Nossas Redes Sociais